Pular para o conteúdo principal

EXCLUSIVO: Banda Introdos grava cenas do seu próximo videoclipe, "Dias e Noites"

 

N

o último Sábado, dia 13 de novembro do ano corrente (2021), a banda Introdos gravou as cenas do seu novo videoclipe, “Dias e Noites”.

Em clima de muita descontração e interação entre a banda e o Produtor Renand Maciel (também músico e amigo de longa data da banda), no Estúdio de Netinho em Mesquita, fizeram as gravações das imagens do novo clipe em dezenas de takes, processo este, que demorou em torno de cinco horas para ser concluído.

“Agora é esperar a continuidade do processo de produção, edição e finalização do vídeo, e aguardar o anúncio da data de lançamento”. Igor Motta deixa os admiradores da banda ainda mais ansiosos pelo videoclipe de “Dias e Noites”: “Será que sai ainda em 2021?” Finaliza.



VEJA ALGUMAS FOTOS






Comentários

Postagens mais visitadas

Introdos

A Introdos teve seu embrião numa banda que tocava todo domingo no antigo Culto do PA, que existia na antiga Igreja Renascer em Cristo, onde os jovens se reuniam para tocar Rock n’ Roll.  Isso aconteceu durante o ano de 2008, na cidade de Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro. Porém, ao fim desse ano, a banda foi desfeita e alguns membros remanescentes se reuniram para dar início a um novo projeto, que tinha a intenção de explorar um som mais pesado e produzir canções autorais voltadas para evangelismo. A primeira reunião se deu em 13 de janeiro de 2009 e contou com a presença de Igor Motta (vocalista), Juninho (guitarrista) e Daniel Santana (baterista). O vocalista Ricardo da Cruz (Sim, a Introdos teria dois vocalistas) e Rubão (baixista), não conseguiram chegar à reunião nesta data, devido a imprevistos profissionais. Depois de alguns ensaios com os cinco, a banda acabou se estabelecendo como o trio que foi na primeira reunião e adotou o nome INTRODOS, em homenagem a uma

Sentido Inverso

O projeto de pregar através da música, e mais especificamente através do rock, nasce em 2003, através do chamado recebido pelo baixista Igor Titillo. O objetivo dessa missão é levar o evangelho aos corações duros à pregação, porém abertos à música, se valendo dessa estratégia para cumprir assim o "ide" de Jesus (Yeshua). Nessa fase a banda chama-se “Banda Primus” e juntam-se a ele seus primos Leandro Velloso no teclado e voz e Léo Velloso na bateria. No meio dessa estrada, o baterista Léo Velloso deixa a banda e em seu lugar entra a Priscila Moraes. Essa fase dura até aproximadamente, o ano de 2010, quando os músicos precisam seguir por rumos pessoais e profissionais diferentes, porém sem nenhuma desavença, mantendo os laços de família e de amizade que sempre tiveram. Ainda se sentindo incomodado por não estar cumprindo o seu chamado, o baixista Igor procura reformular o ministério a fim de seguir no cumprimento de sua missão. Em 2014 surge a idéia do nom

Banda Verso 1

  N o inicio do ano de 2015, Carlos Sales, e Wagner Silva, sentiram o desejo de montar uma banda. Nesse período conversaram, e resolveram orar, e aguardar o direcionamento de Deus para esse projeto. Depois de um projeto de mais de 10 anos com a antiga banda JC4, onde o Carlos que hoje é guitarrista fazia o vocal. Onde gravamos um CD com 10 músicas e na ocasião foi muito bem recebido pelo publico, que adquiriram o CD, e nos ajudaram na divulgação. O tempo passou, e em março de 2016 eles se reuniram novamente, e discutiram como seria a banda, e como esse projeto seria feito: “Não queríamos uma continuação da JC4, mas algo novo, com uma ideia nova pra gente. Na primeira reunião desse projeto já ficamos animados, Josué, foi o tecladista que estava com comigo, e Wagner no primeiro ensaio, onde deram inicio a produção do EP “Viver Livre”. Josué, não poderia seguir o projeto com a banda, devido compromissos na igreja, então pensamos num amigo de longas datas, que tocou